Notícias

Compartilhe esta Notícia

Cuidados com a pele no verão: proteção solar

 

O excesso de exposição aos raios solares é um dos principais fatores que estimulam o envelhecimento precoce, o surgimento de manchas e até câncer. Por isso, é essencial que os cuidados com a pele no verão sejam redobrados, preservando a beleza e a saúde da cútis.

 

Foto -

 

Como cuidar da pele no verão

Que protetor solar é um item indispensável do nécessaire de férias, todos já sabemos. Mas ainda existem muitas dúvidas sobre a melhor maneira de aplicar o produto, qual fator de proteção solar é mais indicado para cada tipo de pele e qual a frequência que devemos passar o protetor, para nos mantermos sempre fora de perigo.

 

Protetor solar: como usar

Duas horas antes de estender a canga na praia ou na piscina, passe protetor solar em todas as partes do corpo, tendo um cuidado especial com o rosto. As orelhas e o pescoço também devem receber boas quantidades do produto, já que estão constantemente expostos ao sol. Para quem sofre com excesso de oleosidade na pele, o ideal é optar por produtos oil free ou em gel, que não deixam o rosto engordurado.

Mesmo para quem não é fã de sol e pretende ficar o tempo todo curtindo a sombra da barraca, a aplicação de protetor é essencial para proteger a pele no verão. Os raios UVA e UVB podem penetrar o tecido do guarda-sol e até mesmo serem refletidos pela areia. No sol ou na sombra, o ideal é que o produto seja reaplicado de duas em duas horas.

 

Fator de proteção solar: qual escolher

Geralmente, quem é mais branquinho, ou tem pele sensível aos efeitos do sol, acaba optando por fatores de proteção solar mais altos. No entanto, após o fator de número 30, não há grande variação na proteção da pele. O que muda é o tempo de permanência do produto que, por ter consistência mais viscosa, acaba bloqueando o sol por um período mais longo.

 

Melhor hora para tomar sol

Ao contrário do que muitos acreditam, os raios solares não são os grandes vilões da saúde da pele. Tomar banhos de sol de duas a quatro vezes por semana, antes das dez horas da manhã, é essencial para manter os níveis de vitamina D estáveis no organismo. Para isso, aposte em protetores com fator mais baixo, que permitam a ação benéfica dos raios. Em contrapartida, no período que vai das dez às quatro horas da tarde, é preciso caprichar no protetor e evitar ficar muito tempo sob o sol, já que os raios são mais intensos e prejudicais.