Notícias

Compartilhe esta Notícia

29 de outubro -Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular

Foto -

 

O AVC – Acidente Vascular Cerebral, também conhecido popularmente por “derrame cerebral”, acontece quando há uma obstrução em um dos vasos sanguíneos presentes no cérebro. Quando isso ocorre, a parte do cérebro atingida começa a ser destruída.

 

O AVC é o principal causador de sequelas em pessoas no mundo e, no Brasil, a cada 5 minutos uma pessoa morre em decorrência do AVC, contabilizando mais de 100 mil mortes por ano. Estes são dados da Rede Brasil AVC, uma organização não governamental que tem o objetivo de prevenir e melhorar a assistência aos pacientes em todo território nacional, além disso, é a organizadora do Dia Mundial de Combate ao AVC no Brasil.

 

Há vários fatores de risco que podem facilitar a ocorrência de AVC, são eles: hipertensão, diabetes, colesterol elevado, excesso de peso, fumo e sedentarismo. O histórico familiar de ataques de AVC também deve ser levado em consideração.

 

Como ocorre o AVC

Se considerarmos um vaso sanguíneo isolado, o fluxo sanguíneo para o cérebro pode ser prejudicado de duas formas:

- AVC isquêmico, representa cerca de 87% de todos os casos. Ocorre pela obstrução ou redução brusca do fluxo sanguíneo em uma artéria cerebral, causando falta de circulação no território vascular.

 

- AVC Hemorrágico é causado pela ruptura espontânea dos vasos, causando derrame de sangue para o cérebro.

 

Sinais de Alerta

 

É importante conhecer os sintomas do AVC, pois quanto mais rápido for realizado o socorro médico, menor é o risco de sequelas. Aprenda a reconhecer o AVC, porque tempo perdido é cérebro perdido, confira os sintomas:

Fraqueza ou formigamento na face, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo;
Confusão, alteração da fala ou compreensão;
Alteração na visão (em um ou ambos os olhos);
Alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar;
Dor de cabeça súbita, intensa, sem causa aparente.

 

Seis passos que qualquer pessoa pode seguir para reduzir o risco e o perigo de um AVC:

 

Conheça os seus próprios fatores de risco: pressão alta, diabetes e colesterol alto.
Seja ativo e faça atividade física regularmente.
Mantenha uma dieta saudável rica em frutas e vegetais e com pouco sal, para se manter saudável e com pressão sanguínea baixa.
Limite o consumo de álcool.
Evite o hábito de fumar. Se você é fumante, procure ajuda e pare imediatamente.
Aprenda a reconhecer os sinais de alerta do AVC.

 

Fonte: Rede Brasil AVC